21/04/14

PÁSCOA... SERÁ?

Olho  os programas das celebrações da Páscoa e fico a pensar... a pensar... como é possível alguém olhar as festas da Páscoa como um momento certo para ir passear, mandando às malvas tudo quanto recordasse o antigo costume de fazer da data um tempo dedicado à família.
A crise é uma realidade e temos que viver estes tempos como se fossem os últimos. Antigamente os avós traziam para a sua casa toda a família, que faziam sentar ao redor de uma mesa bem recheada de vitualhas  raras e saborosas, do melhor que podiam arranjar naqueles tempos em que o racionamento não deixava se fazer notar a sua austeridade... mas ninguém baixava os braços para conseguir que a família viesse a ter  um convívio farto, alegre, capaz de voltar a congregar toda a família nos anos vindouros, porque a família unida permanece feliz... e eles eram felizes!
O cabrito, o capão, os folares, as amêndoas confeiteiras, os doces da avó Conceição, as tortas da tia Maria, o pão do tio Manuel, o vinho espirituoso do tio Francisco eram sempre recordados, ano após ano, quando chegava a hora de a família se reunir.
 
Quando se ouve a sineta a anunciar a visita de Jesus Ressuscitado, toda a família está presente para beijar a Cruz e receber a o anúncio da Boa Nova da Salvação, porque Cristo vive!
E hoje? Será que os jovens sabem o valor que esta tradição tem para os mais velhos? Será que os jovens não se apercebem que a sua vida terá de ser moldada pelo coração e pela razão e jamais pela diversão!
Cristo continua, ano após ano, a ressuscitar dos mortos, mesmo que muitos não O queiram receber como símbolo da Vida, pois Ele vive para nós e por nós!
Será sempre Páscoa enquanto o Homem tiver um pouco de discernimento sobre os valores que quer para a sua vida!
CRISTO RESSUSCITOU!!! RESSUSCITEMOS NÓS COM ELE E SAIBAMOS MERECER O SACRIFÍCIO DA CRUZ!

Sem comentários:

Enviar um comentário