06/10/12

TEMPOS DE crise...

Não gostaria de estar aqui e agora a escrever comentários sobre a situação caótica que grassa em Portugal, mas as constantes manifestações de 'solidariedade' que vão acontecendo um pouco por toda a parte, uns por manifesta carência de meios para manter a casa, outros porque o subsídio de desemprego acabou e o futebol ainda agora começou... com os bilhetes mais caros, ainda por cima, enquanto outros ainda não desistiram de ir de férias, talvez para as Canárias, porque aqui está tudo pela hora da morte! Na realidade, é incomportável aguentar esta situação por muito mais tempo, sendo que o Governo terá de fazer aquilo que lhe compete, que é fazer regressar aos cofres tudo aquilo que de lá foi sendo retirado subreptíciamente... com a conivência de alguns anjos de candura que agora se querem apresentar à populaça manipulada como os verdadeiros salvadores da Pátria.
 
 "Digo olhos nos olhos: O nosso país não é corrupto, os nossos políticos não são corruptos, os nossos dirigentes não são corruptos" disse  a Procuradora Geral Adjunta, na Universidade de Verão do PSD, em Castelo de Vide.
Na fase de perguntas dos alunos, uma participante da Universidade de Verão questionou sobre a situação do antigo-primeiro-ministro, José Sócrates, que está a viver em Paris com gastos de “luxo” coinsiderados incompatíveis com os seus rendimentos. Na resposta, Cândida Almeida disse não ter meios para investigar. “É verdade que ele tem aquela vida, mas o que é que podemos fazer?”, questionou, acrescentando também não saber que ilícito poderia configurar. “Vamos instaurar um inquérito com suspeitas de quê”, questionou, rejeitando qualquer “caça às bruxas”.
É lamentável ouvir a Procuradora Geral Adjunta dizer que não tem meios para investigar a vida sumptuosa de José Sócrates em Paris... ao contrário daquilo que afirma a Ministra da Justiça. Não tem meios para investigar os dinheiros de Sócrates, mas não é vista a resolver os problemas daqueles desgraçados - e desgraçadas - que são levados à Justiça porque roubaram uma lata de conserva, atum ou sardinha, não importa agora, porque têm os filhos em casa cheios de fome. Não! É que o desgraçado não nomeia Procuradores nem é gente grada pertencente ao Governo! Se o 'ladrão' da lata de sardinhas fôr para a prisão... sempre tem alguma comida para ele, pois os filhos vão para uma qualquer instituição. Quantos 'participantes' nos espólios arrecadados pelo Fisco já foram presos? Do Freeport não é preciso falar, pois os ingleses e quejandos são uns malandros que quizeram passar a perna aos portugueses. Dos submarinos... talvez se volte a falar disso quando a prescrição acontecer... e não só... e não só... e não só!
Essas pessoas que agora respondem pelos Partidos deveriam levar as mãos à consciência, sejam eles de Esquerda, Direita ou Centro.
Da dívida que nos foi legada pelos Socialistas de ontem, de hoje e de sempre, todos querem fugir, menos o Povo que tem de cerrar os dentes e aguentar estóicamente aquilo que os próceres partidários vão atirando para a arena política... alguns lavando as mãos como Pilatos, como é Seguro ver-se.
Não gostaria de ter de escrever... mas está escrito!

Sem comentários:

Enviar um comentário