31/10/12

PELO MENOS... VAMOS SONHANDO!

 
Afinal... quando surgiu esta coisa do Halloween? Por muito estranho que isso pareça, já se pensava em Halloween entre os anos 600 a.c e 800 d.c, embora se notassem algumas diferenças em relação às actuais abóboras ou à famosa frase "Gostosuras ou travessuras", que foi exportada pelos Estados Unidos, país que popularizou esta comemoração.
 
Originalmente, o Halloween não tinha relação com bruxas. Era um festival do calendário celta da Irlanda, o festival de Samhain, celebrado entre 30 de outubro e 2 de novembro e marcava o fim do verão ( samhain significa literalmente "fim do verão" na língua celta).
 
O halloween, derivado do inglês all hallows evening (noite de todas as almas) tem origem no festival celta do samhain, que era o festival que celebrava o fim do verão. Os festejos duravam 1 semana e davam inicio ao novo ano celta e ao também ao inverno (o calendário celta só tinha duas estações: verão e inverno. O inicio do verão festejava-se no beltane).

 
Entre as muitas coisas que se celebravam nessa altura estava também a "festa dos mortos" (o que corresponde talvez ao nosso "dia de todos os santos"), dizia-se que nessa data o véu entre este mundo e o outro estava mais ténue e que as almas dos que ja tinham partido retornavam a casa para visitar os seus familiares.
 Embora muitos não saibam isso,  o samhain também faz parte da tradição galego-portuguesa e é uma candidata a ser património imaterial.
Só por curiosidade: -  o mês de Novembro, na antiga língua irlandesa,  chamava-se "Mi na Samhain".
 
 
O Samhain era comemorado por volta do dia 1° de novembro, com alegria e homenagens aos que já partiram e aos deuses. Para os celtas, os deuses também eram seus ancestrais, os primeiros de toda árvore genealógica.
A relação da comemoração desta data com as bruxas propriamente ditas teria começado na Idade Média no seguimento das perseguições incitadas por líderes políticos e religiosos, sendo conduzidos julgamentos pela Inquisição, com o intuito de condenar os homens ou mulheres que fossem considerados curandeiros e/ou pagãos.
Essa designação perpetuou-se e a comemoração do Halloween, levada até aos Estados Unidos pelos emigrantes irlandeses (povo de etnia e cultura celta) no século XIX, ficou assim conhecida como "dia das bruxas", uma lenda histórica.
Com a conversão ao cristianismo dos povos europeus, foi-se estabelecendo o calendário litúrgico católico, surgindo as celebrações do Dia dos fiéis defuntos e do Dia de Todos-os- Santos, mitigando as referências às entidades pagãs e erodindo a popularidade da sua mitologia em favor da presença dos santos católicos.
 

 Actualmente, além das práticas de pedir doces - o 'Pão por Deus' ou 'Bolinho' - ou de vestir roupas de fantasias que se  popularizaram um pouco por toda a parte, podemos encontrar pessoas que celebram à moda celta, como os praticantes do druidismo (o druida era o sacerdote dos celtas) ou da wicca (considerada uma forma de bruxaria moderna).
Um ritual habitual na noite de 31 de outubro é o de acender uma vela numa das janelas de casa, em homenagem aos seus antepassados.

Sem comentários:

Enviar um comentário